Total de visualizações de página

quarta-feira, 26 de março de 2014

O que fazer nas férias?

Há muito o que fazer nas férias, mas uma coisa não pode faltar: viagem. Férias sem viagem não é férias. Por isso, após mais de dois anos trabalhando direto, decidi viajar e foi a melhor coisa que fiz. Nos últimos dias, fiz um diário de minhas férias aqui no blog. Se não acompanhou ou perdeu algum, fique tranquilo, os links estão logo abaixo.


AS FÉRIAS:

Parte 1
Parte 2
Parte 3
Parte 4
Parte 5
Parte 6
Parte 7
Parte 8
Parte 9
Parte final


segunda-feira, 24 de março de 2014

As férias - parte final

DIA 11 - RETORNO

O meu último dia dessa longa (não tão longa assim) viagem chegou. E foi bem tranquilo, assim como eu esperava. Depois da rotina matinal, fiquei conversando com meus tios até dar a hora de buscar minhas primas, aí fui com meu tio buscá-las. Na volta, almoçamos e fomos fazer digestão. A mais velha das meninas precisava voltar para o colégio para mais duas aulas à tarde.

Até ela voltar, fiquei jogando enquanto a mais nova dormia um pouco. Aqui é preciso um adendo: ontem a mais nova derrubou meu videogame e eu não a deixei mais jogar, e desde então ela ficou sem falar comigo. Isso me daria um dia para fazer as pazes, porque com certeza isso não partiria dela. Entretanto, não banquei o desesperado e deixei rolar.


À tardezinha, saímos para o Shopping Maringá Park e fizemos um lanche no Subway, a partir daí as coisas começaram a voltar ao normal. De volta em casa, não fizemos muito mais, apenas jogamos nos eletrônicos e esperamos o tempo passar e ele passou. Ainda faltam mais de 3h para o meu ônibus, mas já estou postando para não esquecer.

Amanhã já estarei em Curitiba pela manhã e posso dizer que aproveitei bastante esses 11 dias. Foi uma ótima viagem e uma excelente maneira de aproveitar parte das minhas férias. Espero que tenham gostado de acompanhar meu diário de férias. Logo mais, talvez tenha outro. Fiquem ligados! Até mais!

domingo, 23 de março de 2014

As férias - parte 9

DIA 10 - EXERCITANDO

Hoje bati o recorde de tempo na cama, fiquei até quase 11h. Na hora do almoço, nem consegui comer muito. O dia prometia, mas seu começo não estava me agradando. Eu e as meninas ficamos vidrados nos eletrônicos por um bom tempo. Então a mais nova me chamou para andar de bicicleta e aí o dia começou a ficar interessante.

Há tempos não andava de bicicleta, então fiquei muito animado. Andamos uns vinte minutos pelas quadras próximas. Apesar do pouco tempo, eu suei e cansei. O sol estava bem forte. Devido a minha falta de exercícios, meu fôlego é bem curto. Depois disso, minha tia nos levou ao Parque do Ingá, uma grande área florestal.


Depois de demorar para achar lugar para estacionar, adentramos no local. É realmente recheado de árvores e vegetação rasteira. Demos a volta no parque através da trilha principal, pela qual encontramos macacos, pavões e outras aves. Um grande lago se encontra no meio de tanto verde. Ver tudo isso foi muito bom, mas quando acabou, estávamos todos cansados de andar.

Fizemos um bom lanche ao chegar em casa e já fomos gastar com frescobol. Não é um jogo de vencedor e perdedor, por isso apenas nos divertimos e cansamos e suamos mais. Amanhã não tenho nada programado, e talvez não haja nada de diferente, mas quem sabe o que pode acontecer.

sábado, 22 de março de 2014

As férias - parte 8

DIA 9 - CINEMA

Após acordar, levantar e realizar as necessidades matinais, fui acordar minha prima mais nova, enquanto a mais velha fazia prova no colégio. Depois disso, a manhã passou bem rápido e logo estava na hora de almoçarmos. Saímos para comer no mercado público. De lá, meus tios nos deixaram em um dos shoppings da cidade, o Maringá Park.

Enrolamos um pouco até dar a hora do filme e alguns minutos antes, fomos comprar pipoca. Assistimos Mr. Peabody and Sherman (As Aventuras de Peabody e Sherman). O filme foi bem engraçado e divertido. Quando acabou, liguei para o meu tio ir nos buscar. Não demorou muito e ele chegou. Em nossas andanças pelo shopping, comprei um jogo de uno, o qual fomos jogar ao chegar em casa.


Tomamos sorvete e ficamos passando o tempo com eletrônicos. Minha prima mais nova ficou me enchendo o saco e eu resolvi devolver na mesma moeda. Chegamos até o contato físico, claro que tomei todo o cuidado para não machucá-la. Imobilizei-a e a deixei mais irritada ainda. Foi divertido. Para a noite, teve pizza. Frango com catupiry e à moda da casa, que vinha com lombo, bacon, palmito e milho.

Fechamos com Monopoly e Stop. Ganhei nos dois, mas isso é detalhe. Durante esse tempo, tiramos algumas fotos para retratar o momento. Para amanhã, pretendemos ir a um parque zoológico. Pelo horário, o amanhã já é hoje e eu ainda tenho que dormir.

sexta-feira, 21 de março de 2014

As férias - parte 7

DIA 8 - ESTUDANDO

Finalmente pude dormir até mais tarde, mas não cheguei às 10h. Levantei e cumpri a rotina matinal. Então fiquei assistindo um programa de esporte com meu tio enquanto minhas primas estavam na escola. Quando deu horário, fomos buscá-las. O colégio em que elas estudam é bem grande e, pelo que vi, bem estruturado. Não chegou a dez minutos nosso tempo de espera.

Ao voltarmos, o almoço já estava pronto. Foi só arrumar a mesa e comer. O prato principal foi um tal de rocambole de carne moída que eu nunca ouvi falar, mas que é muito bom. Na sequência, fizemos algumas coisas aleatórias para digerir a refeição. Uma de minhas primas foi andar de patins, enquanto a outra jogou frescobol com o meu tio.


Ontem cometi o erro de dizer que ajudaria minha prima a estudar para as provas que ela terá amanhã. Então desde tarde ficamos estudando. Primeiro física e depois, história. Parecia divertido no começo, mas logo ficou chato, afinal estou de férias e não queria ficar estudando. No entanto, até que foi divertido. Meu tio teve um evento do trabalho para ir de noite e não jantou em casa.

Comemos lasanha de quatro queijos e bolonhesa. Para fechar a noite, eu e minhas primas ficamos nos viciando em um joguinho de celular. Para amanhã, a programação é ir ao cinema, mas vamos que realmente irá acontecer.

quinta-feira, 20 de março de 2014

As férias - parte 6

DIA 7 - CHUVA

Acordei cedo novamente (tenho acordado mais vezes cedo do que imaginei que faria nas férias). Tomei banho e um café preto. Enquanto conversava com minha tia, meu pai me ligou. Despedi-me dela e fui esperá-lo. Fomos a uma padaria tomar café (meu segundo). Pedimos um capuccino cada. Depois, ele me levou até o escritório de um amigo dele para ver se conseguia alguém para me levar para Maringá.

Após algumas horas de tentativa, desisti de esperar e pedir para me levarem à rodoviária. Lá comprei a passagem para um ônibus às 10h. Eram 9h30. Eu consegui ser idiota suficiente para perder o ônibus que estava à minha frente. No bilhete havia um nome e no veículo, outro. Em vez de perguntar, fiquei certo de que não era aquele. Como consequência do meu erro, tive que esperar mais até 11h45 para ir no próximo.


A chuva estava forte, intensa e constante desde cedo e, infelizmente, durou todo o percurso. Cheguei mais de 15h em Maringá e o céu continuava a chorar. Meu tio e uma das minhas primas me esperava na rodoviária. Em casa, ainda almocei, pois estava sem comer nada. Depois, minha outra prima chegou, eu entreguei o presente delas e elas piraram um pouco.

O resto do dia as entreti com meu celular e videogame. Conversei com meus tios, me atualizando sobre as coisas por aqui. Além de descansar da cansativa viagem. O grande problema é a chuva que não quer parar e pode vir a limitar bastante a programação que eu tinha em mente. Espero que amanhã já esteja limpo o céu.

quarta-feira, 19 de março de 2014

As férias - parte 5

DIA 5 - TÉDIO

Hoje eu falhei. Fracassei em meu objetivo. Não preenchi meu dia. Todos voltaram para suas rotinas e eu fiquei em casa. Meu pai tinha uma reunião no escritório, por isso, não quis ir atrapalhar. Dormi até meio-dia e almocei sozinho, pois ninguém voltou para casa. Então fiquei alternando entra jogar em meu 3DS e dormir até de noite. Em alguns, eu refleti e decidi que não ficaria lá mais um dia. Quando meu pai chegou, pedi para ir embora no dia seguinte.

DIA 6 - ANIMADO

Levantei cedo. Pedi para o meu pai me chamar, mas ele não o fez. Devido ao tanto que dormi no dia anterior, tava esperto. Fiquei em cima dele até que conseguiu alguém que iria para Umuarama também para eu pegar carona. Uma hora depois, chegamos ao destino. Minha tia me recebeu e ficamos conversando até quase 13h quando meu primo chegou.


Depois do almoço, fizemos várias coisas: primeiro, fomos mexer nos brinquedos dele, e tinha várias coisas legais; depois, jogamos alguns jogos, para começar, uno. Depois de uma vitória de cada, partimos para o xadrez. Ganhei as duas. Então, jogamos Angry Birds fisicamente, não no pc. Para fechar a tarde, jogamos um tal de 'Eu sou?', que foi bem longo e divertido.

À noite, fomos ao Subway da cidade para comermos. Conversamos bastante e foi bem divertido. Quando chegamos, deixei ele jogar no meu videogame enquanto eu mexia no celular. Amanhã, vou para Maringá e espero que o dia seja tão animado quanto o de hoje.

segunda-feira, 17 de março de 2014

As férias - parte 4

DIA 4 - IMPREVISÍVEL

Tudo que eu queria era preencher meu dia e acabei conseguindo. Comecei indo até o trabalho do meu pai. Fiquei um pouco com ele no escritório, mas depois teve uma reunião e precisei sair. Fui para a sala do meu tio (o mesmo da pescaria). Depois de um tempo, começou dar fome e fomos almoçar. Voltei para casa antes do meu pai.

À tarde, ele tinha uma reunião em Umuarama, então, fui junto. Antes de pegar a estrada propriamente dita, paramos no sítio dele para ver um caminhão que havia caído na represa em construção.No caminho, conversamos sobre alguns assuntos e quando estávamos chegando, decidi esperar por ele na casa do meu primo.


Ele me deixou lá e foi para a reunião. Meu primo foi bem receptivo, conversamos bastante, comemos bolacha e tomamos sorvete. Ele contou e mostrou várias habilidades com photoshop e edição de vídeo.
Bem de tardezinha, a minha tia chegou. Fiquei conversando com ela, depois fizemos um lanche e meu pai, enfim me ligou, quase 5 horas depois da reunião de 40min. Ainda passamos no apartamento do meu irmão antes de voltar.

Conversamos ainda mais no caminho de volta, o que fez a viagem ser mais curta. Em casa, jantamos e eu fiquei satisfeito com meu dia, pois ele foi bem preenchido. Amanhã, acordarei com o mesmo objetivo, espero conseguir cumpri-lo.


domingo, 16 de março de 2014

As férias - parte 3

DIA 3 - PRIMOS, TIOS E AVÓS

Fiquei até quase 10h na cama e então levantei. Tomei café da manhã e fiquei jogando para esperar a manhã passar. Quando deu 12h, meu pai chegou e fomos para a estrada novamente, mas dessa vez a viagem foi curta. Chegamos ao restaurante antes, mas não esperamos muito, logo os outros. Minha tia, tio, avó, avô, dois primos e a mulher de um deles. Foi muito bom revê-los.

Estava tão feliz e animado que quase não conseguia falar nada. Aos poucos fui puxando assunto com um de cada vez. Como tudo que é bom dura pouco, logo terminamos de comer e nos separamos. Minha tia pediu para irmos à casa dela, pois ela queria me entregar algo para entregar para minha outra tia que mora em Maringá. Entretanto, antes, fomos à casa de meu avós. Lá, meu pai e madrasta começaram a tirar um cochilo pesado.


Nesse meio tempo, fiquei conversando com meu avô e minha avó. Ela me lembrou sobre um tio meu que não foi ao almoço e decidi ir vê-lo. Meu avô me levou até lá de carro. Foi um ótimo reencontro, não nos víamos há muito tempo. Depois de um tempo lá, meu primo voltou comigo e meu avô. Ficamos conversando até a hora de ir embora. Cansada de esperar, minha tia chegou até lá para me entregar a 'encomenda'.

Na volta, fiquei observando a paisagem do caminho. Acabei não fazendo nada mais de diferente. Amanhã todos voltam para sua rotina de trabalho e estudo, vamos ver como me encaixarei nisso tudo.

sábado, 15 de março de 2014

As férias - parte 2

DIA 2 - PESCANDO DIVERSÃO

Levantei 5h45. Comi algumas torradas e tomei um chá. Depois, veio o banho e então me arrumei para o primeiro entretenimento do dia. Às 6h20, meu tio já me esperava juntamente com um amigo dele. Fomos até o porto, onde pegamos e carregamos o barco que iríamos usar. Após isso, foi mais meia hora viajando de barco pelo rio Paraná até o ponto em que os peixes estariam.

Infelizmente, meu tio não acertou o lugar e ficamos ali um bom tempo sem pegar nada. Quando deu fome, fizemos um lanche com pão e mortadela. Ficamos bebendo cerveja e conversando enquanto esperávamos que um peixe mordesse. O tempo foi passando e mesmo após três trocas de lugares, não obtivemos sucesso. Já era mais de 14h, quando começou a chover forte e com vento, o que nos obrigou a ir embora, mas, na boa, eu já não aguentava mais.


Quando cheguei em casa, não havia ninguém, mas logo meu irmão chegou e em seguida, pai e madrasta. Algumas horas de descanso depois, meu pai chamou a mim e ao meu irmão para sair com ele. Assim fizemos e isso no preencheu o resto do dia. Meu pai me mostrou a cidade e as melhorias que o atual prefeito fez.

À noite, fomos à uma lanchonete e comemos frango à passarinho, mandioca e palmito. Tomei alguns chopps para fechar a noite. Amanhã, já tenho uma programação em vista e espero que renda bons momentos.

sexta-feira, 14 de março de 2014

As férias - parte 1

Alguém aí com saudades dos contos seriados? "Sim"; "Não"; "Tanto faz". Então aguenta mais um pouco aí que logo mais eles vem, mas enquanto isso que tal curtir uma série em 10 capítulos de uma história biográfica? Estou de férias e férias que é férias tem que ter viagem, por isso vou fazer um 'passo a passo' da minha viagem, como um diário mesmo. Então fique esperto e acompanhe minhas férias comigo.

DIA 1 - ATRAVESSANDO O ESTADO

Saímos de Curitiba às 8h30, éramos quatro em um Corolla, meu pai dirigia. Uma hora depois, paramos em Ponta Grossa, tomamos um café e fomos ao banheiro. Daí em diante, fomos um bom trecho direto. O amigo do meu pai que estava atrás comigo tomou posse do volante, assim meu pai e eu tiramos um bom cochilo.


Eram 14h quando chegamos em Maringá. Todos morrendo de fome. Fomos em uma churrascaria que nos ajudou e muito a saciar nossa fome. Dali seguimos para a casa da minha tia que mora na cidade, dei um oi para minhas primas e tia, enquanto meu pai resolvia algo com meu tio. Logo, saímos de novo e fomos até a sede da Polícia Federal para o meu pai pegar o passaporte dele.

Novamente com o pé na estrada, seguimos bem até a próxima cidade grande. Não era para demorarmos tanto em Umuarama, mas meu pai foi avisado que o filho de um amigo dele havia sido encontrado morto, e decidiu parar na casa de outro amigo para entender a história. Aproveitamos para tomar água e ir novamente ao banheiro.


Quando estávamos a caminho da estrada, meu irmão (que eu descobri que passou a morar naquela cidade) ligou para o meu pai ir buscá-lo. Assim, levamos mais um tempo para seguir. Saímos de lá quase 19h. No fim, com tantas paradas, de carro, levamos o mesmo tempo que o ônibus. Mas foi divertido. Ao chegar, tomei um banho para tirar a nhaca e jantei.

Meu pai já havia dito que teria alguns compromissos amanhã cedo, então tratei de combinar os meus. Liguei para um tio meu e perguntei a programação dele. Mas essa história vai ficar para amanhã.