Total de visualizações de página

segunda-feira, 5 de maio de 2014

Popularidade T02C01

CAPÍTULO 1 – A ÚLTIMA SEXTA-FEIRA

Dois anos e três meses se passaram desde que Alex e seus amigos ajudaram a salvar o mundo no episódio que foi chamado de Conspiração Temporal. Depois de recusar a proposta para serem espiões, os adolescentes curtiram muitos seus anos seguintes. Alex decidiu investir em seu corpo e mente. Nesse meio tempo, devido a muitas discussões e desacordos, seu namoro com Manu chegou ao fim.
Os outros rapazes do grupo também decidiram investir no corpo e começaram a fazer musculação. Ciano ampliou seu campo com aulas e treinos de jiu-jitsu, muay thai e boxe. Hugo também acompanhou o amigo nas artes marciais mistas. Eles treinavam todos os dias da semana e era o que faziam na última sexta-feira das férias.
― O Alex já não devia ter chegado? – Ciano perguntou enquanto dava um soco em Hugo.
― Deve estar no caratê ainda. – o garoto maior disse desviando do golpe e rebatendo. Fora do ringue, Solano fazia uma série de exercícios para as pernas.
― Ele e aquela lutinha de menina. Quero ver ele enfrentar eu e o meu MMA. – Ciano disse e defendeu o golpe de Hugo.
Para a mente, Alex decidiu aumentar imensamente seu conhecimento através do mundo virtual. Já o corpo seria exercitado nos dias de musculação com seus amigos e com o caratê. Com um professor particular, Alex conseguiu alcançar a faixa verde em dois anos.
― Você evoluiu bastante, Alex. – o mestre disse sentado de pernas cruzadas.
― Obrigado, sensei. – o garoto agradeceu sentado da mesma maneira.
Como tinha combinado em encontrar seus amigos na academia, assim que acabou o treino de caratê, Alex correu para lá.
Quando chegou, o rapaz viu Hugo e Ciano ajudando Solano em uma sequência de supino.
― Muito bem! Assim que eu gosto de ver. – Alex disse. – Desculpem o atraso.
― Até que enfim, hein, maninho. – Ciano disse enquanto colocava a barra no lugar.
Alex cumprimentou os amigos. Solano sentou na ponta do banco em que estava deitado e ao seu redor os outros ficaram em pé. Hugo anda era o maior do grupo, mas o que antes era gordura, havia se transformado em músculos, e há muito tempo seus cabelos não eram cortados. O jogador de futebol era o segundo em altura e musculatura; ao longo de dois anos, seu estilo de cabelo se manteve, com uma franja caída para o lado.
Ciano era o mais magro, mas parecia que tudo nele era músculo; só era mais alto que Alex; decidiu manter seus cabelos raspados ao começar a treinar MMA. Alex era o mais baixo do grupo; manteve seus cabelos loiros caídos para frente repartidos em duas franjas.
― Seguinte, tenho algumas opções de como passar nossa última sexta-feira das férias. – Alex disse.
― Opa, manda aí. – Solano pediu.
― Primeiro, podemos ir lá para casa e ficar jogando vídeo game até amanhecer. Ou podemos ir à casa do Hugo e ficar jogando pôquer até amanhecer. Ou... – Alex disse e tirou quatro cartões do bolso da calça. – Podemos ir à algum bar/balada com essas identidades falsas que eu criei. – ele disse sorrindo.
― Esse é o meu maninho. – Ciano disse e enganchou o pescoço de Alex com o braço direito e coçou sua cabeça com a mão esquerda fechada, enquanto todos riam.



O quarto de Patricinha era grande, maior que a sala da casa de muita gente. Possuía uma cama de casal próxima à janela; um espaço vazio com um grande tapete redondo entre a cama e o guarda-roupa; um sofá se encontrava ao lado da porta; havia uma cômoda cheia de cremes, perfumes e maquiagens, próxima ao guarda-roupa; na parede em frente à cama, oposta à janela, havia um grande espelho, e entre eles, estava a porta do banheiro.
A rica menina loira de olhos azuis chamou suas três melhores amigas para passarem a última sexta-feira das férias em sua casa, para uma festa do pijama. Dois anos não mudaram muito o estilo de Manu, a loira de olhos verdes do grupo; ela só era mais alta que Diana; a única diferença foi em seu busto que cresceu consideravelmente, ficando tão grande quanto o de sua irmã Duda.
Caramello era a mais alta das meninas; nos anos que passaram, ela investiu bastante em sua carreira de bailarina; devido a isso, quase sempre usava seus cabelos presos em um coque; seu busto era o menor entre as amigas, mas para ela isso era bom, pois lhe facilitava para dançar balé. A mais rica das meninas continuou prendendo seu cabelo para trás, impedindo que lhe caíssem franjas; só era mais baixa que a bailarina; seus seios só eram menores que os de Manu. Diana era a mais baixa do grupo; deixou de prender um dos lados de sua franja; seus seios só eram maiores que os de Caramello.
― Que tal um ‘Verdade ou Consequência’ para animar a noite? – Paty sugeriu.
― Eu topo. – Diana disse.
― Vamos lá. – Manu emendou e Caramello também concordou.
As quatro fizeram um pequeno círculo sobre os colchões que foram colocados perto da cama da anfitriã. Patricinha pegou uma garrafa de água vazia, a colocou no centro do círculo e a girou. Após algumas voltas, ela parou com a tampa apontada para Caramello e o fundo para Diana.
― Você pergunta, Di. – Paty lembrou a amiga.
― Verdade ou consequência? – Diana perguntou.
― Verdade. – Caramello escolheu.
― Alguns dos seus objetivos esse ano envolve um namorado? – a nerd perguntou e todas encararam a bailarina.
― Não. Vou me focar nos estudos e em meus ensaios. – Caramello respondeu, pegou a garrafa e a girou.
Dessa vez, a tampa apontou para Manu, enquanto o fundo estava na direção de Paty.
― Verdade ou consequência? – a mais rica perguntou.
― Verdade. – Manu decidiu.
― Hum, deixa eu pensar. – Patricinha disse e coçou o queixo. – Ah, já sei. Pretende voltar com o Alex esse ano?
A pergunta deixou Manu em silêncio por alguns segundos. Caramello e Diana notaram o clima tenso e ficaram olhando de uma loira para outra.
― Não. – Manu respondeu enfim. – Quando terminamos, fiquei confusa, abalada e perdida, sem saber o que fazer e sem entender o que aconteceu. Mas hoje, posso dizer que o superei. Não estou dizendo que nunca ficarei com ele novamente, entretanto não vou mais correr atrás e nem sofrer por isso. – a loira de olhos verdes respondeu. – Satisfeita, Paty?
Vendo a reação silenciosa da amiga, Manu pegou a garrafa e a girou novamente.

..........................................................................................................

A frente do Colégio Isaac Newton estava lotada. Cada vez mais alunos chegavam para o seu primeiro dia de aula. Alex foi o primeiro a chegar do seu grupo, mas não demorou muito para que todos se reunissem.
Fazia um ano que os oito amigos não estudavam juntos. Isso porque Patricinha, Caramello, Ciano e Hugo estavam uma série atrás dos outros. O clima entre Alex e Manu ainda estava claramente abalado, nem amigos eles eram direito, apenas se cumprimentavam educadamente.
― Esse ano, popularidade não será um problema, afinal, metade de nós já nos firmamos bem aqui. – Alex informou aos amigos novos alunos.
― Essa sempre foi uma preocupação sua, Alex. – Paty disse enquanto acenava de volta para um grupo de patricinhas que passava por eles.
― De qualquer maneira, somos muito melhor juntos do que separados. – Diana emendou.
― Isso é verdade. – Caramello concordou.
― Então, todos prontos para um ano incrível? – Alex disse e estendeu seu braço em diagonal para baixo.
― Prontos. – todos responderam e, um a um, colocaram suas mãos sobre a de Alex, e então todos empurraram seus braços para cima.
Assim, os oito membros do antigo Grêmio Abalo Sísmico entraram no colégio para mais um ano letivo.

Um comentário :

  1. Só não gostei muito da palavra Grê.. no final rsss.
    Só quero ver o que esta patota vai aprontar.
    Agora, ainda praticamente crianças, mais experientes.

    ResponderExcluir